DIFERENÇA ENTRE A ANTIGA OHSAS 18001 E A NOVA ISO 45001

Bom, não é novidade que a norma OHSAS 18001 deu lugar para a ISO 45001, certo? Essa norma tem como função garantir um sistema de gestão baseado em uma mentalidade de riscos, de modo a evitar acidentes e doenças ocupacionais.  Dessa forma, vemos um ambiente de trabalho que preza pela segurança do trabalhador.

Antes de falarmos sobre as mudanças ocorridas na norma, vamos entender o que são os acidentes de trabalho de doenças ocupacionais?

ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS OCUPACIONAIS

São considerados acidentes de trabalho qualquer episódio em que o indivíduo venha sofrer quaisquer tipos de lesão corporal e/ou psicológica, podendo causar danos temporários, permanente ou até mesmo a morte.

Dessa forma, um ambiente de trabalho considerado “seguro” deve levar em conta todos os riscos envolvidos no ambiente e nas atividades desenvolvidas pelos colaboradores. Portanto, deve-se garantir a integridade física de cada colaborador, adotando procedimentos que previnam lesões e doenças ocupacionais.

O Brasil está cada vez mais se conscientizando sobre a importância de adotar políticas de prevenção a acidentes, visto que nem sempre este foi um assunto muito abordado. Isso ocorre devido ao grande índice de acidentes ocupacionais que ocorrem, colocando o país em quarto lugar no ranking. Um número alarmante, não é mesmo?

Outro fator que tem feito as empresas “acordarem” para essa realidade é por se darem conta de que a sua conduta perante os seus colaboradores influencia, e muito, em seu posicionamento diante do mercado. Além disso, se comprometer com a segurança do trabalho gera redução de custos que são gerados por acidentes e doenças ocupacionais. Por fim, podemos citar a produtividade, já que colaboradores se sentem motivados em um ambiente de trabalho saudável e seguro.

O PAPEL DA ISO 45001 NA SEGURANÇA DO TRABALHO

A ISO 45001 estabelece um sistema de gestão que visa a melhoria no desempenho do SSO (Saúde e Segurança Ocupacional), como forma de minimizar os índices de acidentes e doenças ocupacionais, promovendo um ambiente de trabalho seguro.

Essa norma, pode (e deve) ser implantada de forma integrada com outras certificações, como por exemplo, a ISO 9001 e 14001.

Tendo como base o cenário atual, onde o número de acidentes de trabalho é assustador, obter essa certificação é de extrema importância para a Organização. E mais do que isso, é fundamental se comprometer inteiramente com a implantação dos requisitos e transformar a cultura interna em prol de um ambiente seguro.

OHSAS 18001 – O QUE MUDOU?

Acredito que essa é uma dúvida de muitas pessoas. Portanto, vamos te ajudar a entender o que muda nessa transição da OHSAS para ISO. Para começar, a ISO é uma norma internacional e atende ao Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional.

Dentre as principais mudanças e benefícios da ISO 45001, podemos citar:

  • Integração com outros sistemas de gestão.
  • Conformidade com a legislação
  • Maior envolvimento da alta direção
  • Auditoria externa de menor custo
  • Redução de custos com acidentes
  • Melhoria de qualidade de vida e desempenho dos trabalhadores
  • Redução de afastamentos ocasionados por acidentes
  • Aborda o contexto da organização
  • Está de acordo com o Anexo SL
  • Melhor gerenciamento de perigos, riscos e oportunidades
  • Valorização da imagem da empresa
  • Melhor controle dos acidentes de trabalho

Podemos perceber, com todos esses benefícios, que a migração da ISO 45001 é fundamental para todas as empresas.

MIGRANDO DA OHSAS 18001 PARA A ISO 45001

Possui a OHSAS 18001? Então não se preocupe, pois a migração é simples. É necessário começar a implantar as mudanças exigidas pela norma, e assim que estiver tudo adaptado ao novo cenário, basta entrar em contato com uma certificadora.

Diria que o maior desafio que a equipe irá enfrentar, é se comprometer a efetivar as mudanças necessárias. Aqui vão algumas dicas para obter sucesso nessa transição:

  • Comunique a equipe sobre a importância da norma para a segurança e bem estar de todos os envolvidos
  • Invista em treinamentos para capacitar o time
  • Faça um planejamento completo das ações que deverão ser tomadas, certifique-se de estabelecer prazos e responsáveis para cada plano de ação
  • Proponha uma auditoria interna para verificar pontos de melhoria e possíveis não conformidades
  • Faça as integrações necessárias com outros sistemas de gestão já implantados na Organização
  • Garanta que todos estejam comprometidos com as mudanças, desde a alta direção até o chão de fábrica

Implantar a ISO 45001 é ponto inicial para vermos a mudança que queremos, e precisamos ver na realidade das empresas. Diminuir o número de acidentes e doenças ocupacionais é uma necessidade, e as medidas devem ser tomadas com urgência. Estamos falando de um assunto sério e se conscientizar sobre isso pode mudar o rumo da nossa história.

Prontos para nutrir um ambiente de trabalho seguro e saudável para todos? Espero que sim.

Se você gostou deste conteúdo, não deixe de assinar a nossa Newsletter para receber notificação sempre que publicamos aqui no Blog. Para se cadastrar, é só clicar aqui!