GESTÃO MATRICIAL

Com as evoluções tecnológicas e o aumento da competitividade, muitos novos caminhos foram sendo descobertos como forma de sobrevivência e posicionamento de mercado. O que acontece é a necessidade de gerar os melhores resultados, com o máximo de agilidade e o menor custo possível. Com isso, surge a Gestão Matricial.

Todos já conhecem a estrutura tradicional de uma Organização, certo? Aquele em que a alta direção dita as ordens, e todos devem obedecer. Pois bem, na estrutura Matricial, existem vários líderes, direcionando suas equipes.

COMO ISSO FUNCIONA?

Quer dizer então, que a alta direção já não tem o controle de nada? Muito pelo contrário! A alta direção continua tendo total controle. O que acontece é o seguinte:

Ditar as regras deixa de ser uma tarefa da diretoria. O que é feito pelos mesmos, é a cobrança por determinados resultados. Já falamos aqui sobre metas e a sua importância, não é mesmo? Então! O caminho traçado pela equipe deixa já não é a preocupação da direção, mas sim, a entrega dos resultados, dentro do prazo estimado.

Nesse modelo de gestão, cada área da empresa possui um líder, que direciona a equipe para cumprir suas tarefas na busca pelo resultado esperado. Assim, fica por conta da alta direção apenas disseminar as missões e valores da empresa. Os líderes são quem traçam as estratégias e se encarregam do comprometimento da equipe.

Isso ocorre porque, desta maneira, dividem-se melhor as responsabilidades. Além disso, as estratégias acabam sendo muito mais eficazes, pois são traçadas por pessoas que veem o processo acontecendo, portanto, possui uma visão mais ampla, do que realmente funciona ou não. Dessa forma, além de assegurar resultados mais promissores, é possível identificar riscos e oportunidades com mais agilidade e facilidade.

COMO A ALTA DIREÇÃO CONSEGUE TER CONTROLE SOBRE OS RESULTADOS?

Com monitoramento. Reuniões diárias, semanais, mensais e/ou anuais devem ser realizadas. É claro que a periodicidade vai depender das particularidades de cada negócio. O importante é manter o controle. Nessas reuniões são analisados os resultados e analisadas as metas que foram ou não alcançadas e porquê. Assim, é possível desenvolver ações de correção e/ou melhoria.

Percebe como nesse modelo de gestão é possível ter mais agilidade no desenvolvimento das ações necessárias para a melhoria contínua? É claro que, antes de implantá-lo é necessário analisar se esse é realmente o melhor caminho para a sua empresa. Contudo, esse é um modelo de gestão que pode trazer maior agilidade e comprometimento da equipe.

Assine a nossa Newsletter  e receba notificações sobre novos artigos!