AÇÕES CORRETIVAS E MELHORIAS

ISO 9001:2015

Podemos perceber que a ISO 9001:2015 não aborda o termo “ações preventivas” (Item 10 – Melhoria), mas a verdade é que a mentalidade de risco está mais presente do que nunca.  São incontáveis a quantidade de vezes que a norma cita as palavras “riscos” e “oportunidades”. O que nada mais é, do que antecipar erros e falhas, observar os processos, investir em ações que “previnam” potenciais não conformidades e/ou gere melhorias.

Sabemos que nada nessa vida é perfeito, por isso estamos constantemente em busca de melhorias. O sistema de gestão da qualidade não é diferente. É por isso que estabelecer planos de ações preventivas,  ações corretivas e melhorias é tão importante.

Antes de definir que ação deve ser tomada, seja para prevenir um risco, corrigir uma não conformidade ou aplicar uma melhoria, é essencial analisar como essa ação será colocada em prática. Somente assim, é possível garantir que os resultados esperados serão atingidos.

Muitas vezes, quando paramos para analisar um plano de ação, e colocamos na ponta do lápis todos os recursos (dinheiro, pessoas, tecnologia, tempo, etc.) necessários, acabamos percebendo que é necessário buscar novas alternativas.

Por isso é essencial ter em mente, que a melhoria e a excelência do SGQ não dependem simplesmente de pensar em soluções para prevenir e corrigir erros. Depende de uma equipe envolvida, disposta a refletir sobre as alternativas, trocar ideias e planejar cuidadosamente cada passo.

Mesmo com todo esse cuidado e comprometimento, é importante ter um monitoramento periódico. Para analisar, se de fato, as ações realizadas estão sendo eficazes.  Para isso, o ideal é realizar reuniões de análise crítica.

Também é importante saber que todas as decisões da equipe devem tomadas com base na satisfação dos consumidores. O foco são os clientes, o objetivo é exceder as expectativas e entregar produtos/serviços de qualidade. É para isso que as melhorias e inovações devem ser implantadas.

Ações corretivas, gerenciamento de riscos, melhoria e oportunidades não são simplesmente “termos da norma ISO 9001”. São palavras-chave, que devem ser seguidas como uma filosofia pela equipe. Somente assim seu conceito será realmente entendido.